Área de Terra Total [1]
1,247,597 km² 69.1 % Floresta
Tendência do desmatamento
18.7 % 2017
Área Florestal Original [2]
1,253,165 km²
Área florestal atual [3]
861,816 km² 6.032 % do Total Global
Área Total Desmatada
391,349 km²
Carbono Florestal Total
10,467 M MtC 6.584 % do Total Global
Descrição

O estado do Pará é o segundo maior estado brasileiro em extensão territorial.Possui a mesma extensão territorial que Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Bélgica, Holanda e Dinamarca juntos.É também o segundo maior estado da Amazônia Legal na área florestal remanescente, com quase 900,000 km² de florestas e uma enorme biodiversidade.

O Pará é o estado que talvez sintetize melhor a Amazônia não complexo mosaico de atividades que existem em toda uma Região: extrativismo vegetal, talha, monocultura em larga escala, pecuária, mineração, abertura rodoviária, hidrelétricas.Apesar da evolução das atividades econômicas e da infra-estrutura nas áreas florestais, o Pará vem reduzindo progressivamente suas taxas de desmatamento desde 2009.

Parte do sucesso desta redução é devido a políticas públicas lançadas no Estado.O Pará desenvolveu seu plano de zoneamento ecológico e econômico (ZEE), uma solução essencial de gestão ambiental para o planejamento do uso do solo.Além disso, o Estado também tem o Plano de Prevenção, Controle e Alternativas ao Desmatamento (PPCAD), premissa básica e apenas ações de Comando e Controle não são suficientes para o Estado, apenas uma criação de alternativas econômicas sustentáveis é capaz de perpetuar uma redução das taxas de desmatamento e contribuição para a manutenção de blocos florestais.

Acreditando que é possível crescer economicamente sem ter que reproduzir o modelo histórico de degradação ambiental, o Estado alcançou objetivos importantes no âmbito do Programa Municípios Verdes, um grande pacto na busca de um modelo econômico que combina conservação e produção e garante ao Pará uma economia de baixo carbono.A partir de um pacto entre Poder Público, Setor Produtivo e Sociedade Civil, uma promoção, uma adaptação à jurídica, torna-se sustentável e traz melhorias na qualidade de vida do povo do Pará. Mais recentemente, em 2017, o Programa Municípios Sustentáveis é a materialização em campo do programa-âncora do governo estadual denominado “Pará Sustentável”, que estabelece as diretrizes estratégicas no âmbito social (Pará Social), ambiental (Pará Ambiental) e econômico (Pará 2030), reforçando assim, o ciclo de desenvolvimento destes três eixos.

O Governo do Estado do Pará entende que ainda há um longo caminho para percorrer e contínua para avanços para marcos regulatórios e políticas públicas para Mudanças Climáticas e Serviços Ambientais.Um exemplo disto é uma reabertura do Fórum Pará da Mudança Climática, atualmente em processo de renovação.

Contatos
Representante
Lilian Haber
Deputy Secretary of Water Resources & Climate
Representante
José Mauro de Lima O'de Almeida
Secretary of Environment
Governador
Helder Barbalho
Demografia
População do Estado / Província [4]
7,581,051 3.7 % da população nacional
População urbana versus rural [5]
Urbana 68.48 %
 
Rural 31.52 %
 
Grupos étnicos [6]
Multi-ethnic 72.60 %
 
White 21.90 %
 
Black 5.00 %
 
Indigenous 0.40 %
 
Other 0.10 %
 
Economia
PIB estadual / provincial [7]
BRL 57
Renda anual per capita [8]
BRL 7,993
Índice de Desenvolvimento Humano [9]
0.755
Desagregação do PIB [10]
Serviços 56.60 %
 
Indústria 36.30 %
 
Agricultura, silvicultura 0.00 %
 
Mineração 0.00 %
 
Principais exportações [11]
Minério de ferro, alumínio, minério de cobre, minério de manganês, carne bovina, madeira, pimenta preta, palmeira
Status da floresta (1)
Tipos principais de vegetação [12]
Floresta 871,654 km²
 
Outros usos do solo 167,751 km²
 
Pastagem 141,442 km²
 
Vegetação Secundária 63,601 km²
 
Agricultura 3,191 km²
 
Gestão florestal
Desprotegido 472,179 km²
 
Protegido 394,051 km²
 
Taxas de desmatamento [13]
Drivers of Deforestation

Os principais impulsionadores do desmatamento são uma pecuária, uma agricultura em larga escala e uma fábrica madeireira;Os motoristas relativamente mais limpos, as áreas urbanas e infra-estrutura (por exemplo, barragens).Como grandes fazendas de gado representam 60% de todo o desmatamento, enquanto como terras de pequenos agricultores representam mais 30%.Quatro por cento da área desmatada está associada à exploração madeireira e 3% apenas está diretamente associada à agricultura profissional e de alta produtividade.

Nos últimos seis anos, o Pará tem experimentado flutuações na sua taxa de desmatamento partindo de 1.741 km² em 2012 até 2.992 km² em 2016. Por outro lado, no ano de 2017, houve redução de 19% (2.413 km²).

Notes
(1) Devido a diferentes abordagens metodológicas e anos-base, os campos de dados do Status da Floresta podem diferir ligeiramente. As fontes de dados para cada campo estão listadas abaixo.
References
[1]
[2]
Machado, R.B., M.B. Ramos Neto, P.G.P. Pereira, E.F. Caldas, D.A. Gonçalves, N.S. Santos, K. Tabor e M. Steininger. 2004. Estimativas de perda da área do Cerrado brasileiro. Relatório técnico não publicado. Conservação Internacional, Brasília, DF. www.conservation.org.br/arquivos/RelatDesmatamCerrado.pdf
[3]
PRODES 2015
[4]
[5]
IBGE, 2010
[6]
IBGE, 2010
[7]
IBGE, 2008
[8]
IBGE, 2008
[9]
PNUD, 2008 PNUD
[10]
IBGE, 2010
[11]
SEDECT, 2010
[12]
TerraClass 2014
[13]